Pokémon World Battle
Bem vindo ao Pokémon World Battle, bom jogo e não se esqueça de se inscrever. :]

sdfghjklç~]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

sdfghjklç~]

Mensagem por Rafael em Sab Maio 18, 2013 12:22 pm

The Beginning





Base da Aqua - The boss's office – 02:00
Já era tarde e eu continuava a revirar todos aqueles papeis, tinha que estar ali em algum lugar; Após muito custo achei o que procurava, estava no meio de antigos arquivos de dívidas da Aqua, nunca imaginei que precisaria daquilo novamente, bati minhas mão sobre a folha para limpar a poeira e pude visualizar o texto desgastado: ‘’World Advice’’, abaixei um pouco os olhos vasculhando o papel até que pude localizar o endereço, estavam faltando algumas letras, mas ainda assim era possível concluir: ‘’Goldenrod, Alameda 31, Nº 411’’, era aquele meu destino, levantei-me da cadeira e fui em direção ao quarto, inseri o cartão e digitei a senha, a porta se abriu devagar sem emitir um único ruído sequer, adentrei e rapidamente vesti meu casaco, peguei duas de minhas pokeballs e sai novamente fechando a porta, abri a porta do escritório e observei o corredor, o toque de recolher já estava dado, provavelmente não haveria nenhum membro acordado na base a não ser os cientistas, mas com eles eu podia ficar tranquilo já que os estudos estavam sendo executados abaixo do andar principal da base, comecei a caminhar devagar e a avançar pelos inúmeros corredores e salões da base, quando estava próximo do elevador que me levaria a superfície fui surpreendido por uma voz conhecida.
_ Ora, ora, aonde vais à essa hora, André? – Perguntou-me Slash, meu atual sub-líder.
_ Creio que já o adverti quanto a me chamar por esse nome – Respondi secamente.
_ Bem, é verdade, mas esse é teu verdadeiro nome – Insistiu
_ Já chega, o que eu faço ou deixo de fazer não te diz respeito – Falei e me dirigi ao elevador.
Slash era uma boa pessoa, ou melhor, uma pessoa confiável, o membro mais antigo da Aqua, já fez em torno de cento e cinquenta missões em meu nome e foi bem sucedido em todas elas, porém, ele tinha um problema que também era uma grande qualidade, sempre queria saber demais, tive meus pensamentos cortados pelo barulho do elevador se abrindo na superfície, saí e acionei o Veículo Aqua Principal pelo controle remoto, não demorou e ele estava a minha frente, me equipei devidamente e parti pelo mar, tendo como destino... Johto, já estava tarde e eu não havia descansado um único momento naquele dia, programei o Submarino com as coordenadas de Goldenrod, sim, eu sei que Goldenrod não tem suporte para veículos aquáticos, porém ainda não citei a localização da Alameda 31, ela é uma estação sub-aquática a quatorze metros de profundidade, uma estação para Prédios do conselho, claro que não seria fácil adentrar no local, não seria, pois a pouco tempo eu havia descoberto uma falha na segurança, eu poderia facilmente entrar por um depósito abandonado, e então seguir para o meu destino. Terminei a programação e recostei na poltrona do submarino, demoram poucos minutos até meu adormecer.
------------------------------------------------------------------------------------------------------
The First Part

Fui acordado pelo alarme irritante do submarino, abri os olhos devagar e observei o painel, ela marcava ‘’14:11’’, as dez horas de viagem estavam completas, acionei o dispositivo de imersão do submarino e em poucos minutos estava no galpão, abri a cápsula do Submarino e desci, me alonguei rapidamente e me dirigi a saída do galpão, olhei de relance pela única abertura do lugar e pude visualizar os prédios do conselho, a segurança estava relativamente baixo, a causa possivelmente, as movimentações frequentes do conselho, procurei o guarda mais próximo e o encontrei rapidamente, ele estava no local perfeito, atrás do prédio da Administração de pequenas causas, um lugar pouco iluminado e que nenhuma outra pessoa podia visualizar, agi rápido e sorrateiramente, corri até o guarda e o surpreendi por traz com um pequeno punhal enquanto tapava sua boca com a mão esquerda.
_Não faças nenhum movimento brusco se quiseres continuar em vida- adverti.
Sem nenhuma reação por parte dele o atingi com uma pancada na cabeça e o vi desmaiar, voltei para o galpão e rapidamente troquei de roupas com o sujeito, a partir de então chegar ao meu destino principal seria fácil.
Continuei a andar pelo local, desta vez mais tranquilo, pois todos que me olhavam emitiam apenas um olhar de inferioridade, e continuavam seu trajeto, enquanto caminhava buscando pelo endereço na folha observa aquele lugar majestoso, todos os prédios eram extremamente altos e modernos, os veículos que circulavam eram da mais avançada tecnologia existente, tudo naquele local era incrivelmente esplêndido, em alguns minutos de caminhada cheguei ao local desejado, era um prédio alto como todos os outros, porém com uma segurança maior que todos os outros, no alto do prédio podia se ler: ‘’Conselho Mundial: Central Room’’ passei com facilidade pela entrada principal, me dirigi a recepção e perguntei a simpática moça de cabelos azuis-marinhos:
_ Olá, poderias me informar aonde é localizada a sala do Mr.McCurdy?
_ Desde que me informe o que queres tratar com ele – Repreendeu ela.
Eu não podia dizer absolutamente nada, qualquer desculpa que eu inventasse seria facilmente descoberta, eu rapidamente retirei parte de minha arma da farda e a mostrei com os olhos dizendo:
_Nada de chamar a segurança, você vai me levar até a sala do senho McCurdy, agora! – Orientei
Sem resistir ela saiu devagar da bancada da recepção e me guiou até o elevador, em seu interior com portas fechadas ela passou a mão sobre o painel, e outro painel o sobrepôs, rapidamente ela digitou algumas senhas e o elevador entrou em movimento, uma musiquinha irritante começou a tocar enquanto subíamos, não demorou muito e o elevador chegou ao seu destino e antes que as portas se abrissem atingi a recepcionista que havia feito de refém com uma coronhada na cabeça. Ela imediatamente desmaiou, coloquei-a em um canto do elevador onde não poderiam visualizá-la e pressionei o botão que abria as portas, o corredor em que sai era pequeno e já dava para visualizar dois guardas protegendo a porta do Diretor de operações do conselho, achei que iria passar facilmente por eles, mas estava enganado, ao me aproximar da porta eles me pararam, percebi que estavam desarmados, mas logo quando saquei minha arma um deles me atingiu com um chute que a derrubou no chão.
_ Ok, será do jeito que vocês querem – Disse enquanto me afastava e sacava uma de minhas pokebolas – _ Darkrai, saia!.
Um feixe de luz iluminou o local e logo tomou a forma do lendário pokémon, antes que eu pudesse fazer qualquer coisa eles também enviaram suas pokeballs liberando um Magmortar e um Electivire respectivamente.
_Ora, para o conselho eu esperava mais, caham – Falei em um tom irônico.
_Veremos então se vai esperar mais depois disso, Magmortar, Blast Burn! – Ordenou o sujeito da direita.
_ Electivire, Thunder! – Ordenou o outro
_ Darkrai, Use Protect, seguido de Dark Void! – Dei o comando de contra-ataque.
Os ataques inimigos foram facilmente parados pelo escudo criado pelo pokémon lendário que em seguida disparou em ondas psíquicas o Dark Void que fez os dois pokémons adormecerem e graças a habilidade de Darkrai Bad Dreams começarem a ter pesadê-los infindáveis.
Numa tentativa desesperada um dos guardas agarrou minha arma e disparou.
_ Darkrai, Protect e Dark Pulse – Falei rapidamente.
The End

Sem dificuldades a bala foi parada pelo escudo do pokémon que em contra ataque disparou o pulso das trevas que atingiu os dois guardas e os arremessou ao chão disparados, corri novamente até minha arma e a empunhei novamente, suspirei fundo e preparei-me para entrar na sala do sujeito, aquilo provavelmente não seria tão fácil, num movimento repentino abri a porta e entrei com a arma aponta para frente, rapidamente localizei o infeliz que parecia surpreso, ele estava sentado em sua cadeira ainda com uma caneta na mão, posicionei a arma melhor, visando sua cabeça e imediatamente falei:
_ Solte tudo devagar e coloque suas mãos sobre a cabeça – Ordenei.
_ HAHAHAHA, para com isso André, você não quer problemas com o conselho – Falou em tom de deboche.
_ Pode ter certeza que quero, e se você quiser continuar vivo é melhor fazer o que eu digo – Falei mantendo a frieza na voz.
NÃO SEJA PATÉTICO – Disse se exaltando e levantando-se repentinamente – À essa hora a segurança já foi acionada e em breve estarão todos aqui, você achou mesmo que isso daria certo? – Completou.
_ Ora, ora, ora – Disse guardando a arma em meu bolso, aquilo não funcionaria, ele sabia que eu não podia mata-lo – [b]_ Achei que me conhecesse melhor Curdy, eu nunca acho sem um plano. – Adverti-o no mesmo tom de deboche em que ele havia tratado comigo antes.
_É mesmo? Então será que contava com isso? – Ele disse sacando uma arma rapidamente e puxando seu gatilho........... Alguns segundos se passaram e, nada havia acontecido, sem entender nada ele exclamou – _ MAS QUE DROGA É ESSA?
_Bem, parece que eu contava com isso sim, tsc – Falei de volta ao meu tom de frieza – _Eu aperfeiçoei a genética do meu Darkrai, antes de entrar nessa sala usei um golpe bastante conhecido, porém com um efeito um pouco diferente, Disable, com as modificações ele foi permitido a desabilitar qualquer objeto em um raio de cinquenta metros. – Falei demonstrando um tom de superioridade.
_Ora seu miserável – Falou inconformado.
_ Agora vamos ao que interessa... Eu sei que você não se importa com atentados a sua vida, mas será que agiria com tanta frieza se eu fizesse algum mal a sua preciosa maquininha? – Falei posicionando minha arma na direção de seu notebook.
Ele imediatamente avançou em minha direção, foi fácil intercepta-lo, ele era um sujeito gordo com um péssimo físico, o dei um chute e derrubei-o no chão, em seguida coloquei um de meu pés eu seu pescoço, pressionando-o.
_ Pois bem, agora fale, ou avançarei com meu dedo no gatilho – Adverti.
_ O Que você quer? Me diga – Pediu com um tom amedrontado.
_ Onde está seu tom arrogante agora? – debochei – _ Me diga, onde está a Boreal Orb? – Falei avançando um pouco no gatilho para evitar cinismos.
_ Ela está na Mirage Island, porém é perca de tempo tentar conquista-la, ninguém de nossa equipe conseguiu. – Ele falou um pouco mais calmo.
_ Isso mesmo bom garoto, agora lembre-se de que minha equipe não é um lixo como a tua. – Falei e em seguida cuspi em sua cara.
Tirei os pés de seu pescoço e puxei o gatilho atirando em seu notebook.
_ NÃOOOOOOO – Berrou enquanto corria ao aparalho – _ Miserável, você havia prometido – Disse desesperado.
_ Eu não prometi nada. – Disse enquanto virava as costas e disparava um último tiro em sua direção.
Ouvi seu corpo batendo no chão e fechei a porta, em seguida liberei Gardevoir e ordenei:
_ Teleport! – A pokémon obedeceu imediatamente e em poucos segundos eu estava de volta ao galpão, vesti novamente minha roupa e coloquei meu casaco, livrei-me daquela arma atirando-a em uma das partes de mergulho e entrei novamente no submarino, programei-o para voltar a base e enquanto ele submergia eu acessei o computar central, abri meus arquivos e modifiquei um dado, Missão #471 Status:Completa!Relaxei e adormeci novamente com o crédito de mais uma operação cumprida.

avatar
Rafael

Mensagens : 936
Reputação : 2
Data de inscrição : 28/06/2011
Idade : 19
Localização : Na frente do Pc (Avah?)

http://pokemonworldbattle.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: sdfghjklç~]

Mensagem por Rafael em Sab Maio 18, 2013 12:34 pm

The essence of flowers

The Field





Era madrugada em Littleroot, de sua cama se levantava um jovem que sem dúvidas era conhecido pela região: Suikrai, o garoto estava de passagem pelo local, seu objetivo era ajudar o professor Birch em suas pesquisas, ele se levantou devagar e se alongou rapidamente, antes de sair se dirigiu a suíte do quarto, escovou seus dentes e trocou seu clássico pijama em tonalidades de azul cobalto, sua cor preferida, vestiu uma roupa qualquer e seu boné de costume, colocou sua mochila nas costas e saiu do quarto pretendendo descer as escadas e tomar seu café da manhã na casa simples do famoso pesquisador, antes que ele pudesse descer a voz de uma doce garota penetrou-lhe os ouvidos.
_ Suik! Apresse-se temos que sair logo se quisermos chegar a tempo em Unova – Falou enquanto acompanhava o garoto descendo as escadas – _ Seu café já está sobre a mesa, eu e meu pai estaremos te esperando no laboratório, mas, não demore. – Advertiu mais uma vez a garota. O Garoto sem tempo de falar continuou descendo as escadas e em um fração de segundos May, a filha do professor Birch e uma de suas grandes amigas não estava mais presente no local, ele comeu seus seriais de costume e bebeu rapidamente alguns goles de leite, levantou-se novamente do local e saiu pela porta indo em direção ao laboratório, em poucos segundos lá estavam ele, deu uma olhada em seu relógio de pulso, eram marcadas nele duas horas da manhã, em ponto. Ele bocejou e encarou o professor que parecia querer dizer alguma coisa.
_ E então professor, podemos ir? – Perguntou o jovem.
_ Ora, já era sem tempo, temos que chegar em Unova antes que o sol nasça! – Alertou o professor – _ Aguardemos apenas mais alguns minutos, May foi até a casa de Ruby para buscar alguns itens. – Informou.
_ Pois bem, assim que chegar lá irei direto para os campos, os campos de Unova são bastante famosos pelo mundo pokémon – Falou o jovem ao professor.
_ Mas, me surpreende de você nunca ter ido até Unova Suik, mesmo jovem você já é um treinador com bastante experiência. – Falou novamente o professor em resposta.
_ Na verdade já fui, algumas vezes, mas nunca tive a oportunidade de visitar os glamurosos campos do lugar – Informei ao professor
_ Será um grande oportunidade então, porém não se esquece, deves juntar dados da pokémon Petilil, uma pokémon que só existe no gênero fêmea! – chamou minha atenção. Antes que pudéssemos continuar a conversa May nos interrompeu com os itens, preparamo-nos para a viagem e entramos no carro do professor, a viagem apesar de cansativa seria curta, deveríamos nos encaminhar até o porto e depois seguiríamos para Hiun, onde chegaríamos em menos de duas horas, a previsão era chegar as cinco horas da manhã, para aproveitar os plenos raios de sol, porém devido a um pequeno atraso no embarque chegamos perto das seis horas, mas sem decepções pois quando chegamos aos campos próximos a Hiun o resultado foi absolutamente deslumbrante, os raios de sol coloriam de todas as formas as diversas flores do enorme campo, mesmo com as janelas do carro fechadas era possível sentir o forte perfumes daquelas lindas flores, sem mais demoras abri a porta do carro e corri em disparada para dentro daquele magnífico campo, liberei Gardevoir, minha grande parceira e me deitei na grama, provavelmente no meio daquele lugar, respirei mais uma vez aquele ar tão puro e perfumado e conversei com Beat, a muito tempo eu não me sentia tão bem. Alguns minutos se passaram sem que eu percebesse até que pude começar ouvir movimentos entre a grama alta que estava perto do local, visualizei um pequeno montinho, sem dúvidas era o que eu procurava, Petilil, me levantei em um salto e chamei Gardevoir enquanto corria na direção do pokémon:
_ Beat, vamos precisamos deste pokémon! – Informei enquanto Gardevoir se levantava rapidamente e se tele-transportava para o lugar onde eu estava. Em meio a tanto gramado e flores perdi de vista o pokémon que tanto desejava, mas logo pude localiza-lo novamente correndo em direção ao pequeno lago que se localizava perto dali.
_ Beat, use Calm Mind, depois use teleport e nos transporte para o lago e em seguida use Psychic para surpreender Petilil – Dei a primeira ordem de batalha a meu pokémon. Beat como sempre obedeceu imediatamente, em seu primeiro movimento ela se concentrou e foi envolvida por uma cápsula rosa, sentia sua energia aumentando e seus pulsos vibratórios ficarem cada vez mais fortes, repentinamente ela abriu os olhos e nos transportou para frente de Petilil que ainda corria desesperadamente em direção ao lago, o efeito de Psychic como sempre foi devastador, arremessando a pobre pokémon contra uma árvore e fazendo-a cair, provavelmente debilitada.
_ Excelente trabalho Beat! – Elogiei
_ Ainda não, – Repreendeu a pokémon _ Veja! – Disse ela apontando para a pequena pokémon que se recompunha e vinha na direção de Gardevoir, rapidamente a pokémon criou uma esfera a lançou contra Gardevoir que foi atingida e jogada contra a grama, porém sem danos, reconheci o ataque imediatamente, então quer dizer que Petilil tinha Energy Ball em seu moveset, minha vontade de captura-la ficou ainda melhor, e decidi encerrar aquilo imediatamente.
_ Beat, acabemos com isso imediatamente! – Alertei – Finalize usando Psychic seguido de Hypnosis e Dream Eater!
A Pokémon usou mais uma vez o psychic que fez Petilil bater em uma rocha dessa vez, a pokémon mais fraca foi facilmente afetada pelo Hypnosis e teve suas energias exauridas pelo Dream Eater usado por Beat, agora eu tinha certeza, Petilil havia sido vencida.
_ Acho que agora posso... Excelente Trabalho Beat, retorne. – falei parabenizando e recolhendo a pokémon de volta a pokeball.
_ Pokeball, faça seu trabalho – Disse lançando a pokeball que absorvel Petilil em um raio de luz e em poucos segundos confirmou que a pokémon havia sido capturada, recolhi minha mochila e minha nova pokeball e registrei os dados da pokémon em minha pokedéx, eu precisa voltar logo pois Birch me esperava certamente para ajuda-lo com outro pokémon.

avatar
Rafael

Mensagens : 936
Reputação : 2
Data de inscrição : 28/06/2011
Idade : 19
Localização : Na frente do Pc (Avah?)

http://pokemonworldbattle.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum